Por que é difícil aprender inglês no Brasil?

Atualmente existe uma demanda muito alta por cursos de inglês, vemos diariamente fórmulas milagrosas que prometem o aprendizado rápido e eficaz. Como tenho alguma experiência no ensino da língua, sempre observo que o investimento maior não está na educação em si, e sim, na publicidade. 

Se o ensino da língua inglesa fosse levado a sério nas escolas, não haveria tanto espaço para as franquias de idiomas que crescem como um câncer em nossa sociedade. Basta fazer as contas e verá que o que eu digo é verdade. Um aluno estuda inglês na escola de três a oito anos, faz uma faculdade em que o inglês faz parte da grade curricular e mesmo assim, depois de longos anos ainda não domina o idioma. O que tem de errado nessa história? 

Podemos começar com a má formação dos professores, muitos professores não fazem a mínima ideia do que estão fazendo e há situações em que os alunos sabem mais do que o próprio professor, frustrante não é mesmo? Outro fator é a falta de motivação dos alunos, as aulas tornam-se monótonas e repetitivas. Os recursos na grande maioria de escolas da rede pública ainda são escassos, o que exigirá ainda mais criatividade e conhecimento dos professores. As salas de aulas cheias de alunos também dificultam o aprendizado, pois o professor não consegue dar a atenção necessária para todos os alunos.

Apesar do número de brasileiros que dominam o inglês com fluência ser infinitamente menor do que outros países, notamos que não é por falta de interesse dos brasileiros em buscar o idioma. Muitas pessoas vão em busca da realização do sonho de falar uma segunda língua, paga muito dinheiro e mesmo assim, não obtém os resultados esperados. Poderia dizer que é a culpa é das escolas de idiomas que querem que o aluno fique o maior tempo possível para poderem se manter com as mensalidades do aluno. Porém, o aluno também não faz muito para mudar essa realidade. Vai uma vez por semana na escola, fica lá por duas horas mais ou menos, não faz as tarefas nem assiste se quer um filme em inglês. Muitos ainda acreditam que só o fato de estarem pagando a mensalidade e indo de vez em quando já é suficiente.

Outra coisa que me irrita como professor é a hipocrisia de muitas escolas de idiomas em insistir na antiga ideia de vender a fluência para o aluno, dizendo que em tantos meses o aluno estará fluente no idioma. Está certo que existem fomas mais diretas do que outras em fazer com que o aluno consiga a tão desejada fluência, mas isso não depende somente da escola ou do professor, portanto não pode ser mensurada em meses ou anos. Entendo que muitas pessoas, inclusive eu, dependem de matrículas de alunos para poder trabalhar, mas brincar com os sonhos das pessoas é golpe baixo e isso não admito.

Estamos longe de termos um ensino de língua inglesa de qualidade nas escolas públicas. Acredito que para o aprendizado da língua inglesa ser mais eficaz, é necessário que haja mais comprometimento com a educação. Os professores precisam de maiores recursos e melhores salários. Para que haja menos dispersão dos alunos, o professor deve levar conteúdos relevantes para o aprendizado do idioma e proporcionar uma imersão no idioma, bem como despertar em seus alunos a sede pelo conhecimento. Afinal, estamos na era da informação e precisamos utilizar os recursos que estão a nossa disposição para a construção de um novo conhecimento.

0 comentários :

Related Posts with Thumbnails
    Tradutor